É errado professor namorar aluna

Quando ele era contrariado ele arrancava a roupa inteira, certo? Daí nós colocamos ele dentro da sala e eu falei Ele arrancou a roupa inteira Ele arrancou tudo, ficou pelado e ele é cheio de pêlos Daqui a pouco ele ficou quieto, sentou. Quer dizer, o que que acontece? Ele nunca mais arrancou a roupa, foi uma vez Porque a menina ela Ele ficou, assim, ficou, assim, com Porque ele foi, justamente porque ele foi pra casa dos pais e na casa dos pais, né?

Ele ficou afastado da escola um bom tempo, né? Algumas professoras do ensino especial, por diferentes razões, procuram inibir o namoro entre os alunos, no contexto escolar. É o caso do comportamento de assediar indevidamente outras pessoas. Ela retrata, de forma clara, como a escassez de informações precisas sobre como lidar com a sexualidade pode levar a atitudes de natureza subjetiva e equivocada, ainda que bem intencionadas. No ensino especial, todas as professoras observam manifestações de sexualidade ações e falas dos alunos, especialmente no caso de alunos com deficiência mental.

Nesse ambiente as ocorrências foram observadas com maior frequência do que no ensino comum. Entendemos, neste fenômeno, que:. Quando os professores lidam com os comportamentos que observam, em geral, julgam e opinam sobre eles, tendo como base seus próprios valores e generalizando-os para todos os alunos quando os orientam. Agradecemos aos professores Dr. Sadao Omote, Dr.

Paulo Rennés Marçal Ribeiro, Dra. Enicéia Gonçalves Mendes e Dra. Olga Maria P. Creative Commons 2. Rio de Janeiro - RJ - Brasil. Site desenvolvido em Drupal com a parceria do. Alguns relatos exemplificam: P - [ Os relatos ilustram: P - [ Apresentamos alguns exemplos de relatos nos subagrupamentos: Comportamentos afetivos: toques, beijos, abraços, namoro.

Comportamento de rir maliciosamente. Comportamento de dançar. Isso demandaria ações especializadas, voltadas para o ensino de repertórios comportamentais e sociais adequados. Considerações Finais. Amaral, L. Temas em Psicologia, 2, Amor Pan, J. Afetividade e sexualidade na pessoa portadora de deficiência mental. Anderson, P. Disability, space and sexuality: acess to family planning services. Aranha, M. Sexualidade e deficiência mental. Behi, R. Sexuality and mental handicap. Nursing Times, 83 43 , Blackburn, M. Oxford: Butterworth Heinemann. Buscaglia, L. Rio de Janeiro: Record. Chauí, M.

Costa, M. Dall'Alba, L. Denari, F.

“Namoro” entre professores e alunas: um crime tolerado

Edwards, J. Adolescência e vida adulta. Pueschel Org. Campinas: Papirus. Evans, A. Sabe o que eu fiz? Ela só queria nota. Quem nunca fez isso para conseguir nota? Isso é mais que normal. Nós, adolescentes, sabemos o que estamos fazendo, sabemos os riscos.

Professor pede licença da escola pública após ser denunciado por aluna - Cidades

O próprio baile de debutante representa o que pra sociedade? Enfim, a atitude desse menino nada tinha a ver com uma criança. Ele sabia perfeitamente bem conduzir a conversa dele para mim. E agora, ele é uma criança?


  1. namoro entre amigos pode dar certo.
  2. O ASSÉDIO SEXUAL ? PROFESSOR E ALUNO – PHMP.
  3. Colabore com o bloguinho;

Caso eu viesse a me envolver com um menino como ele, seria julgada pela lei por ser sua superior hierarquíca, porém como ele responderia por seus atos bem conscientes? Portanto acho que cada caso é um caso e é muito simples julgar sem conhecer os fatos. Estou horrirzada com tanta selvageria, deveriam filtrar tanta merda. Primeiro: adulto consegue erotizar até criancinha fazendo coisa de criança. Agora imagina uma menina de 15 anos!

E entendo que esse garoto precisa urgentemente ser responsabilizado pelo constrangimento que lhe causa. Depois explicou que encostada é "akela mulher que ninguém mais quer comer" e citou os nomes Sobre sair contando pra geral, bom acho que ambos professor e aluna fazem muito isso, mas cada um deumjeito. A besta foi contar e a coisa se espalhou, e alguns alunos revoltados foram falar com o professor. O cara ficou envergonhado e negou tudo. Desculpem a bagunça do texto, mas a coisa é por aí.

Sou totalmente contra. É o machismo da nossa sociedade esfregado na nossa cara. Que mundo é esse? Uma colega da faculdade saiu com o mesmo professor que saí algumas vezes, quis dar uma de boa e saiu falando por aí, ferrou para os dois.

Eu passei ilesa e no fim ele que pagou o pato, até parece que enfiou uma arma na cabeça da coitadinha Todo mundo era adulto ali mas pelo visto maturidade sexual independe da idade da pessoa, gênero, se ela trabalha ou estuda e outros fatores. Tudo usando Deus e a pureza como justificativa, era uma coisa muito moralista, doente e sem sentido.

Comentários de leitores

Um dia, ele me parou pra conversar no intervalo de aula e disse que vinha reparando em mim, que eu era a mais correta das meninas da sala!!!??? E disse com todas as letras que queria me namorar!!! Eu fiquei muda!!! Depois ele passou a me entregar balas e chocolates nos intervalos, bilhetinhos com passagens da biblia, fazia elogios a mim na sala de aula na frente de todo mundo, passou a me comparar a outras meninas da classe, na frente delas, em aula!!

Como que para me enaltecer Ele foi chamado a diretoria e deve ter levado uma bronca enorme, mas continuou como nosso professor, mas ele mesmo disse em sala de aula que agora exigiram dele que ele seguisse uma pauta programada, que ele estava proibido de falar de assuntos pessoais em sala e que a diretora queria conferir todas as programações de aula dele pessoalmente. Ele passou a dar aulas meio agressivo, nos atacando de outro modo, com uma certa severidade que ele dizia ser "o profissional que querem que eu seja", e disse que nós perdemos um "amigo".

Nossa, essa passagem da minha vida me voltou inteirinha lendo esse guest post e nunca havia parado pra perceber essa história como abuso. Foi né?

📌 Demonstração de conteúdo de nossa Plataforma de Questões Comentadas

Faço mestrado em uma federal e tenho reuniões com o meu orientador duas vezes por semana. As reuniões acontecem na sala dele e ficamos os dois discutindo na frente de um computador os rumos do meu trabalho. Apenas o fato de ter um professor e uma aluna em uma sala com a porta fechada por uma hora seria suficiente para que levantassem suspeitas.

Talvez seja um cuidado extremo, porém protege os alunos e professores. Ainda, nunca se entra em um elevador sozinho com uma mulher.

Account Options

Mesmo com câmeras. Novamente parece a primeira vista exagerado, mas aos poucos consigo entender o porquê de todas essas medidas. Evidentemente tem muita coisa que eu adoro aqui, mas em termos de civilidade, politica e direitos humanos, a coisa ta feia.

admin